Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ficção

Livros que são diamantes para o cérebro.

Imagem
Livros, bons livros, são verdadeiros diamantes para o cérebro ou, se se quiser, para a alma. Aliás, até maus livros, se bem lidos, se tornam pelo menos uma vistosa bijuteria.

A Consciência de Zeno, de Italo Svevo Svevo às vezes é mais citado como “o” amigo italiano de James Joyce. O irlandês foi seu professor de inglês. Poucas vezes um burguês foi retratado com tanta felicidade quanto neste romance. Zeno, um fumante inveterado — nada politicamente correto —, submete-se à psicanálise e, em seguida, desiste, porque deixa de acreditar na “ciência” de Freud. O livro é de 1923. Zeno, grande personagem, faz um mergulho poderoso na sua própria vida. Otto Maria Carpeaux qualificou o romance de “genial”. 



Folhas de Relva, de Walt Whitman Walt Whitman não é “um” e sim “o” poeta norte-americano. Segundo Otto Maria Carpeaux, é um “poeta para poetas”. Dado o uso intensivo do verso livre, que ele “criou” como um método — então novo e rebelde em relação à poesia metrificada —, o poema longo de Whitman d…

Como livros de ficção podem ajudar nos negócios.

Imagem
Livros de ficção algumas vezes são vistos com certa reserva, como se apenas livros técnicos ou específicos de determinados assuntos fossem capazes de orientar profissionais nas suas áreas correspondentes.
Nada mais errado, já que os grandes clássicos da literatura mundial são obras de ficção. E não à toa, pois discorrem a respeito de vários aspectos da vida, do trabalho e das relações humanas. Aqui vai um artigo que trata justamente sobre isso. Dê uma olhada e derrube antigos paradigmas:

A importância da leitura sem compromisso



Você que é empreendedor, sabe que tem que estar sempre atualizado, fazer leituras sobre a área e estar por dentro das novidades do mundo dos negócios. Mas saiba que você pode se divertir e ainda investir na sua empresa. Veja como livros de ficção podem te ajudar na sua carreira empreendedora.
Em plena era digital as empresas procuram profissionais multidisciplinares e multitarefa, que saibam se virar em todo tipo de situação. Contudo de acordo com um estudo feito pe…

Espaço Troca Livros: Especial infanto-juvenil

Imagem
Venha trocar livros!
Lembre-se que é gênero por gênero, exemplos:
Infanto-juvenil por infanto-juvenil Ficção por ficção Filosofia por filosofia

O hábito de ler é o que nos torna mais humanos, diz a ciência.

Imagem
por Giovana Feix, via M de Mulher
Você pode estar precisando de uma desculpinha para ler mais (ou para estimular alguém a fazer o mesmo) ou de um empurrãozinho para decidir qual será sua próxima leitura. Ou pode estar, simplesmente, querendo entender um pouco melhor como funciona essa coisa bem louca chamada “humanidade”. Para qualquer um destes três casos, nós temos boas notícias: para a ciência, tem ficado cada vez mais claro o quanto aqueles que leem literatura de ficção desenvolvem o dom da empatia muito mais do que os outros.

Espaço Troca Livros: O colecionador de lágrimas

Imagem
"Hitler, um austríaco tosco, rude, inculto, usou técnicas sofisticadíssimas de manipulação da emoção para se agigantar no inconsciente coletivo de uma sociedade à qual não pertencia, a Alemanha. É provável que fiquemos perplexos ao passearmos pela infância e formação da personalidade do adulto que se tornou um dos maiores monstros, se não o maior sociopata da história, mas ficaremos igualmente impressionados com a complexidade da sua mente e com o magnetismo social fomentado por ele e seus assedas, em especial Goebbels, seu ministro de Propaganda.  Antes de devorar os judeus, eslavos, marxistas, homossexuais, ciganos, maçons, Hitler usou estratégias ímpares para devorar a alma dos alemâes, um dos povos mais cultos do seu tempo, portador provalvelmente da melhor educação clássica."

Coloque um pouco de romance em seus dias. Venha para Biblioteca!

Imagem
Para quem não conhece, Nora Roberts é um verdadeiro fenômeno editorial. É muito difícil que nunca tenha visto um livro da autora numa livraria, visto que assina mais de 150 livros – dos quais alguns já foram adaptados ao cinema – e que estão traduzidos em cerca de 26 idiomas. A todos estes números somam-se as 250 milhões de cópias e mais de 100 livros que fazem parte da lista do New York Times até à data. Neste post falamos mais concretamente de uma das suas trilogias mais célebres: A Trilogia no Jardim. Três romances que conduzem o leitor numa história de amor, mistério e intrigas familiares.