Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2018

Fique atento para nosso funcionamento na próxima segunda-feira.

Imagem

Ciclo de Palestras Atualidades

Imagem
O “Projeto Atualidades ” desde 2015 , é realizado mensalmente na Biblioteca Municipal Monteiro Lobato em Guarulhos . 
Organizado voluntariamente por alguns professores e estudantes o projeto é aberto a todos e gratuito e com o intuito de apresentar de forma simples e didática os diversos temas contemporâneos que são pauta dos vestibulares, concursos e ENEM . 
Sempre partindo da premissa de utilizar os espaços públicos como espaços de conhecimento, educação , livre e democrático , ou seja para todos. 
É uma forma prática de teorizar e mediar o conhecimento sobre temas atuais, trazendo com certa base acadêmica assuntos que estão no cotidiano de todos.
Confira o tema deste mês: 


Fonte do texto: http://duvertconsultoria.com.br

Projeto Poesias às 2as.feiras

Imagem
QUINTANA, Mário. Viver. IN: Baú de espantos. Rio de Janeiro, 2014. p.81
Quem nunca quis morrer Não sabe o que é viver Não sabe que viver é abrir uma janela E pássaros pássaros sairão por ela E hipocampos fosforescentes Medusas translúcidas Radiada Estrelas-do-mar... Ah, Viver é sair de repente Do fundo do mar E voar... e voar... cada vez mais alto Como depois de se morrer!

Atenção às mudanças de horários durante os jogos da seleção.

Imagem

Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
MURRAY, Roseana; EICH, Cris (ilust.) Bola de meia. IN: Brinquedos e brincadeiras. São Paulo, FTD, 2014. p.14
Desta vez o recheio da meia não é o pé, com seus dedos e unhas, bolhas, machucados, até mesmo bicho-de-pé. Um recheio, quem sabe, de papel amassado, papel recortado, palha de milho ou mesmo um pouco de feno que o cavalo não comeu para que a meia vire bola, a sala vire gramado, uma colher vire apito e o armário cheio de pratos com as portas abertas vire gol.


Conheça os 10 melhores poemas dos últimos 200 anos

Imagem
Se você gosta de poesia, não perca o ranking com 10 dos melhores poemas dos últimos 200 anos

Escolher os poemas favoritos é uma tarefa árdua para quem gosta de poesia. São tantos autores, movimentos literários e estilos de escrita que criar um ranking por conta própria pode ser bastante difícil. A Revista Bula elegeu os 10 melhores poemas dos últimos 200 anos. O resultado é o que você vê a seguir, em ordem de classificação de acordo com os nomes mais citados. Para ler o poema, basta clicar abaixo sobre o nome dele. Vale dizer que em alguns casos foram disponibilizados apenas trechos dos poemas devido aos direitos autorais de cada um: Melhores poemas: A Terra Desolada, de T. S. EliotMelhores poemas: Tabacaria, de Fernando PessoaMelhores poemas: A Máquina do Mundo, de Carlos Drummond de AndradeMelhores poemas: Os Homens Ocos, de T. S. EliotMelhores poemas: Velejando para Bizâncio, de William Buttler YeatsMelhores poemas: À Espera dos Bárbaros, de Konstantinos KaváfisMelhores poemas: O Cemi…

Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
NETHO, Paulo ; IRUSTRA, Carla (Ilustr.) Palavra de menino. IN: Bolinho de chuva e outras miudezas. São Paulo, Peirópolis, 2011. p.47
Tens a minha palavra: te darei uma casa de boneca, bíblia com letras grandes, pantufa de pisar nuvens, quilometros de felicidade, escorredor de tristezas e um mexedor de alegrias.

Exposição gratuita da USP celebra Monteiro Lobato como escritor universal

Imagem
Com obras raras, clássicos, preciosidades e publicações inéditas para o público brasileiro a exposição Monteiro Lobato sem fronteiras, que será realizada gratuitamente na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, a partir de 7 de maio, destaca a trajetória internacional da carreira literária do autor. 



A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin inaugura, no dia 7 de maio, a exposição Monteiro Lobato sem Fronteiras, que reúne obras do escritor traduzidas e publicadas no exterior, ao lado de obras da literatura universal traduzidas por ele para o público brasileiro.







Com curadoria de Luciano Mizrahi Pereira e Vladimir Sacchetta e design gráfico de Alessandro Squarcini, a mostra destaca a trajetória internacional da carreira literária de Monteiro Lobato, um autor que ultrapassa fronteiras, passeia por diferentes culturas e transcende o seu tempo. A exposição fica em cartaz até o dia 29 de junho, de segunda a sexta, das 8h30 às 18h30, na BBM. A entrada é gratuita e aberta ao público. Mais…

“O Cortiço” – Análise da obra de Aluísio Azevedo

Imagem
Fonte: https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/o-cortico-analise-da-obra-de-aluisio-de-azevedo/Veja os principais aspectos da obra máxima do Naturalismo na literatura brasileiraTendo como cenário uma habitação coletiva, o romance difunde as teses naturalistas, que explicam o comportamento dos personagens com base na influência do meio, da raça e do momento histórico.
Uma alegoria do Brasil do século XIX Ao ser lançado, em 1890, “O Cortiço” teve boa recepção da crítica, chegando a obscurecer escritores do nível de Machado de Assis. Isso se deve ao fato de Aluísio Azevedo estar mais em sintonia com a doutrina naturalista, que gozava de grande prestígio na Europa. O livro é composto de 23 capítulos, que relatam a vida em uma habitação coletiva de pessoas pobres (cortiço) na cidade do Rio de Janeiro.
O romance tornou-se peça-chave para o melhor entendimento do Brasil do século XIX. Evidentemente, como obra literária, ele não pode ser entendido como um documento histórico da época. Mas …