Projeto Poesia às 2as.feiras




GULLAR, Ferreira. Visita. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.441




no dia de
finados ele foi
ao cemitério
porque era o único
lugar do mundo onde
podia estar 
perto do filho mas
diante daquele
bloco  negro
de pedra
impenetrável
entendeu
que nunca mais
poderia alcançá-lo

Então
apanhou do chão um
pedaço amarrotado
de papel escreveu
eu te amo filho
pôs em cima do
mármore sob uma
flor
e saiu soluçando



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância das Bibliotecas em 33 motivos.

“A virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais longos que o talhe de palmeira. O favo da jati não era doce como seu sorriso...."

O sabão, de Monteiro Lobato