Postagens

Mostrando postagens de 2016

"Para ganhar um Ano Novo que mereça esse nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo. Eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre."

Imagem
Para ganhar um Ano Novo que mereça esse nome, Você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo. Eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.


Carlos Drummond de Andrade

Compreensão. Compreendeu?

Imagem

Hora da virada! Esperamos que não somente no calendário :)

Imagem

Somos iguais nas nossas diferenças.

Imagem
Nada de ficar perturbado também com o fato de que somos ridículos, não é verdade? Porque é realmente assim, nós somos ridículos, levianos, cheios de maus hábitos, sentimos tédio, não sabemos olhar, não sabemos compreender, ora, todos nós somos assim, nós todos, e tanto os senhores quanto eu, quanto eles! (..) Sabem, eu não compreendo como se pode passar ao lado de uma árvore e não ficar feliz por vê-la! Conversar com uma pessoa e não se sentir feliz por amá-la! Oh, eu apenas não sei exprimir... mas, a cada passo, quantas coisas maravilhosas existem, que até o mais desconcertado dos homens as acha belas? Olhem para uma criança, olhem para a alvorada de Deus, olhem para a relva do jeito que cresce, olhem para os olhos que os olham e os amam..."
Fiódor Dostoiévski, O Idiota.
Tradução: Paulo Bezerra, Editora 34.
Fonte: Mundo de Livros / https://www.facebook.com/blogmundodelivros/?hc_ref=NEWSFEED&fref=nf

O narcisismo na contemporaneidade: o mal estar da era das “selfies”

Imagem
Texto de Natali Maia Marques A intenção é trazer uma reflexão sobre as famosas “selfies”, o que acontece com esse ciclo vicioso que estão se tornando. Pensar através de conceitos e teorias da psicologia e psicanálise para entender tal fenômeno na contemporaneidade, se não vivemos uma “neurose das selfies”, uma vez que neurose esta relacionada com a questão da compulsão e repetição.
Sigmund Freud, o criador da psicanálise, teorizou sobre o conceito de narcisismo, em sua obra Introdução ao Narcismo, trazendo questões importantes sobre o desenvolvimento do sujeito que ainda podem ajudar a pensarmos no meio em que vivemos. Para que uma pessoa consiga estabelecer bons vínculos sociais, é necessário que durante o período da infância, a criança se sinta amada principalmente pelas figuras familiares, ou seja, caracterizando como fundamental o olhar e troca/investimento afetivo...continue lendo...

Dia Internacional da Biodiversidade

Imagem
Mas o que é a Biodiversidade?

A biodiversidade é a exuberância da vida na Terra. A biodiversidade é você; a biodiversidade é o mundo; você é o mundo. Seu corpo contém mais de 100 trilhões de células e está conectado ao planeta por um sistema complexo, infinito e quase insondável: você compartilha átomos com tudo o que existe no mundo ao seu redor.

Eu viajo, tu viajas, ele viaja...nos livros! Para você se inspirar nessas férias de Janeiro!

Imagem
Os livros são verdadeiros companheiros na hora de viajar, seja pra passar o tempo, como guia ou até mesmo servindo como a própria viagem, feita diretamente da nossa cabeça para o universo da história que estamos lendo. Seja para espantar o tédio, saber mais sobre um determinado assunto ou se guiar por aí, eles são a companhia perfeita para todo o viajante que se preze. Dá uma olhada nessas dicas:

Atenção ao horário de atendimento neste mês!

Imagem
Em razão das Festas de Fim de Ano as Bibliotecas do Sistema ficarão fechadas dias 23, 24, 25 (Natal) e 30, 31 e 01/01 (Ano Novo) . Nos demais dias não citados os horários de atendimento não sofrerão alterações.
Boas Festas!

Espaço Troca Livros: O nome da rosa

Imagem
  O Espaço Troca Livros apresenta 42 motivos para você vir nos visitar.












Espaço Troca Livros - Regulamento

Dezembro/2016
Feliz Ano Novo Feliz 2017

Recicle sua leitura
Sitewww.biblioguarulhos.com.br Catálogo eletrônicohttp://biblioteca.guarulhos.sp.gov.br:8081/pesquisa Facebook facebook.com/bibliotecasdeguarulhos

Espaço Troca Livros faz parte do Sistema Municipal de Bibliotecas Públicas e tem o objetivo de organizar as doações recebidas e distribuir entre as bibliotecas municipais ou comunitárias. Realiza também a troca de livro, proporcionando a popularização do livro e da leitura. Para utilizar qualquer serviço do Espaço Troca Livros é necessário trazer um documento (original) com foto. Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 9h às 18: 45 / Sábados, das 9h às 13: 45 Rua João Gonçalves, 439 Centro, Guarulhos (piso térreo) - tel. 11 2087-6908
Critérios para troca: a)Livro por livro (gênero por gênero), exemplos: 1 LIVRO DE ARTE POR 1 LIVRO DE ARTE 1 LIVRO DE

Fernando Pessoa: o poeta fingidor

Imagem
O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que leem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

Fernando Pessoa

Como transformar o livro em um ótimo presente para as crianças

Imagem
Independentemente do tipo da celebração, final de ano com crianças significa férias, descanso e, claro, presentes! Todo pequeno ama ganhar um pacotinho recheado de carinho, mas alguns ainda não descobriram o quão divertido pode ser ganhar livros.
1) Descubra temas de interesse do pequeno


É louco por futebol? Tem curiosidade sobre dinossauros? Gosta de artes? Sonha em ser princesa? Quanto mais você conhecer o pequeno leitor, mais fácil fica encontrar obras que ele poderá gostar. Há inúmeras possibilidades de temas, narrativas e personagens. Para os menores, rimas e poesias costumam ser bem aceitas, enquanto histórias mais intrigantes são boas pedidas para os que já têm fluência na leitura.

2) Considere as faixas de desenvolvimento
Embora descobrir interesses seja natural, trabalhar com o elemento surpresa garante empolgação para ler novas histórias.
3) Reserve um tempo para lerem juntos
Criança gosta de atenção. Sentar para ler um livro é uma oportunidade de toque, carinho, conversa, e é ta…

Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
CUNHA, Leo; CASTANHA, Marilda, CRUZ, Nelson. A árvore de Natal. IN: Cantigamente. 3a.ed., Rio de Janeiro, Ediouro, 2000. p.10

A árvore de Natal
invadia a decoração
moderna da minha sala.

Era de plástico e madeira,
tão morta quanto os outros
móveis mortos da casa.

Mas ela vivia:
crescia e multiplicava
presentes da noite pro dia.

Mamãe tentava me enganar
que era Papai Noel
quem trazia as surpresas.

Mas eu sabia muito bem:
aquela árvore de mentira
era na verdade, escondida,
um belo pé de brinquedo.

“Não Digas Nada!” por Fernando Pessoa

Imagem
Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender —
Tudo metade
De sentir e de ver…
Não digas nada
Deixa esquecer Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada…
Mas ali fui feliz
Não digas nada. Fernando Pessoa, in “Cancioneiro” Fonte: http://www.revistapazes.com/nao-digas-nada/

E você, já foi ridículo hoje?

Imagem
Todas as cartas de amor… Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas. As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Arte para todos Fundação Casa

Imagem
Biblioteca Monteiro Lobato 02 a 30 de dezembro A exposição é formada por obras elaboradas por adolescentes que encontravam-se em cumprimento de medida socioeducativa na Fundação Casa, através de um concurso cultural promovido pela Vara da Infância e Juventude da Comarca de Guarulhos, tendo como parceiros a Secretaria de Cultura de Guarulhos, a Coordenadoria da Juventude de Guarulhos, a Fundação Casa, Condor Pincéis, bem como os artistas plásticos Aleksandro dos Reis e Uebis. O tema do concurso foi “Tolerância e Paz”, tendo como uma de suas finalidades transmitir aos adolescentes a ideia de que a arte está alcance de todos, não possui qualquer tipo de barreira, sendo possível através dela expressar seus sonhos e atravessar fronteiras. Entrada Franca.
Rua João Gonçalves, 439, Centro. De segunda a sexta, das 9 às 19h; aos sábados, das 9h às 14h.