Projeto Poesia às segundas-feiras

Socorre a poesia

Amei tanto a construção daquela poesia
que para minha desilusão
o papel sumiu.
A poesia no papel
corre o risco de virar lixo.
Lê.
Tira a poesia do papel.
Socorre tu a poesia.
As palavras precisam de teus olhos.

PORTO, Thayame. Carrego comigo. São Paulo, Scortecci, 2011. p.91.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância das Bibliotecas em 33 motivos.

“A virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais longos que o talhe de palmeira. O favo da jati não era doce como seu sorriso...."

O sabão, de Monteiro Lobato