Projeto Poesia às 2as.feiras

Resultado de imagem para handwriting
SILVA, Abel. Filhos. IN: Só uma palavra me devora: poesia reunida e inéditos. 3a.ed. Rio de Janeiro, Record, 2001. p.114

Ponho meu filho pra dormir
numa posição confortável, coberto,
a cabeça no travesseiro, o corpo ao comprido no berço.
Está quase dormindo
mas logo esperneia e bate os bracinhos
entorta o corpo, chora,
descobre o colchão e, no meio do bolo,
adormece.
Fico olhando o corpinho retorcido,
metade no colchão, metade no lençol,
a cabeça junto da grade
e penso que será sempre assim,
sempre os pais aninharão seus filhos num espaço lógico
e eles embolarão tudo com os espasmos do crescimento
dormirão tortos
dispensarão agasalhos
e acordarão aos berros com as cabeças magoadas
contra os limites dos ninhos.


Postar um comentário