Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Oswald morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.73

Enterraram ontem em São Paulo
um anjo antropófago
de asas de folha de bananeira
(mais um nome que se mistura à nossa vegetação tropical)

As escolas e as usinas paulistas
não se detiverem
para olhar o corpo do poeta que anunciara a civilização do ócio
Quanto  mais pressa  mais vagar

O lenço em que pela última vez
assoou o nariz
era uma bandeira nacional

NOTA:
Fez sol o dia inteiro em Ipanema
Oswald de Andrade ajudou o crespúsculo
hoje domingo 24 de outubro de 1954

A importância da leitura obrigatória da FUVEST.

Fonte: http://www.editorarideel.com.br/a-importancia-da-leitura-obrigatoria-da-fuvest/

Todos os anos, a Fuvest divulga uma lista de obras que devem ser lidas por seus candidatos antes do vestibular. Ao relacionar os livros com meses de antecedência, espera-se oferecer aos vestibulandos tempo suficiente para que eles não deixem de conhecer os escolhidos e, assim, preparem-se da melhor forma possível para as questões relacionadas à literatura. 
Os livros sugeridos costumam ser populares entre os jovens e, muitas vezes, já foram lidos pelos candidatos durante o ensino fundamental ou nos cursinhos preparatórios. Geralmente, são obras com grande valor histórico na construção da literatura mundial, o que faz delas objetos de interesse dos candidatos não somente por conta da prova. 
Especialistas apontam as questões de literatura da Fuvest como algumas das mais difíceis da prova. Hoje em dia, as perguntas não tratam das obras de forma isolada, mas, sim, relacionando-as com o contexto social em que vivemos, com a realidade história da época em que foram escritas ou em que as histórias se passam e até mesmo com filosofia, como foi o caso de uma questão do vestibular de 2015. A pergunta chamou a atenção pelo grau de dificuldade, ao relacionar o livro às correntes filosóficas da sua época. 
Por conta de casos como este, é fundamental que todas as obras sejam detalhadamente estudadas, de forma técnica, na preparação para a prova. Alunos que optam por ler apenas os resumos das obras vêm encontrando cada vez mais dificuldade na hora de responder às questões propostas. Além da leitura, os candidatos devem refletir sobra a obra, para que estejam preparados para perguntas relacionadas não só a aspectos estilísticos, como também aos contextos histórico, social e cultural.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura