Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Os vivos. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.455

Os vivos são vorazes
são glutões ferozes:
até dos mortos comem
carnes ossos vozes

Se devoram os mortos
devoram os outros vivos:
pelos olhos sexo
elogios, sorrisos

Os vivos são dotados
de famintas bocas:
devoram o que vêem,
o que cheiram e tocam

Os vivos são fornalhas
em sempre operação:
em sua mente e ventre
tudo vira carvão

O mar a pedra a manhã
são ali combustível:
o vivo, voraz, muda
o visível em visível

O mar a pedra a manhã
-- que ele queima em seus risos --
viram pele e cabelos
do corpo, que é ele vivo

e onde habita alguém
-- seja espírito ou não --
alimentado também
por essa combustão

que tudo vaporiza.
Mas que agora na pele
desta efêmera mão
é afago de brisa.



Ultrapassado!? Sei...

Imagem

Uma troca de ideias inteligente. Um debate sobre sua cidade.

Imagem
Serviço:
Biblioteca Monteiro Lobato, Auditório Pedro Dias Gonçalves
Rua João Gonçalves, 439 Centro Guarulhos
Informações: (11) 2087-6900 ou aapah.org.br
Inscrições pelo site: aapah.org.br

Como explicar política e corrupção às crianças? – Por Ruth Rocha Literatura

Imagem
Tudo começa emuma cidade chamada Egôlandia Não “tão tão” distante assim… a escritora paulista Ruth Rocha especializada em literatura infantil e inspirada por Monteiro Lobato, publicou em 1989 um de seus exemplares mais vendidos: “Uma história de Rabos presos” que mistura política e questões sociais. Em Egolândia, o prefeito Egomeu consegue se eleger graças a “parceria” com o Coronel Eurico que paga alguns milhares de camisas para a campanha. Em troca o prefeito abriu uma estrada para atender as terras do Coronel que passaram a valorizar cada vez mais. Só que os favores não pararam por aí e as pessoas começaram a nascer com rabos presos. E os rabos vão se multiplicando e se enroscando uns aos outros mostrando que afinal, todo mundo tem alguns “favorzinhos” pendentes. Ruth Rocha passeia entre as estruturas do governo brasileiro: Executivo, legislativo e judiciário, e demonstra como a influência e o poder de pessoas diretamente ligadas ao governo em seus diversos âmbitos, prejudicam e le…

Mova-se, reinvente-se.

Imagem

Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Lição de um gato siamês. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.449

Só agora sei
que existe a eternidade:
é a duração 
      finita
      da minha precariedade

O tempo fora
de mim
             é relativo
mas não o tempo vivo:
esse é eterno
porque efetivo
-- dura eternamente
   enquanto vivo

E como não vivo
além do que vivo
não é
tempo relativo:
dura em si mesmo
eterno (e transitivo)

E alguém ainda duvida disso?

Imagem

Grandes Amizades Literárias: "se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo…"(O pequeno príncipe).

Imagem
Nesse dia da Amizade, trazemos exemplos inesquecíveis de amizades que marcaram para sempre a literatura.
 Afinal,  um AMIGO nos inspira, nos anima e juntos vivemos grandes aventuras.


Ainda que Sherlock Holmes seja o maior detetive de todos os tempos, desvendando mistérios a partir da sua lógica dedutiva e métodos científicos, como falar de Holmes sem lembrar do Dr.Watson? Difícil, senão impossível! Já que todos os grandes mistérios desvendados pelo ilustre detetive, criado por Sir Conan Doyle são narrados pelo seu fiel amigo.

Só mesmo um bom amigo, que tem a visão mais realista do mundo consegue acompanhar as viagens imaginárias de Dom Quixote, no clássico de Cervantes. Dom Quixote e Sancho Pança representam valores distintos, embora sejam participantes do mesmo mundo. São mundos completamente diferentes. Sancho Pança o fiel escudeiro de Dom Quixote é definido por Cervantes como "Homem de bem, mas de pouco sal na moleirinha". É o representante do bom senso e é para o mundo real…

Respeito muito o homem que chora – Por Clarice Lispector

Imagem
Denuncio nossa fraqueza, denuncio o horror alucinante de morrer — e respondo a toda essa infâmia com — exatamente isto que vai agora ficar escrito — e respondo a toda essa infâmia com a alegria. Puríssima e levíssima alegria. A minha única salvação é a alegria. Uma alegria atonal dentro do it essencial. Não faz sentido? Pois tem que fazer. Porque é cruel demais saber que a vida é única e que não temos como garantia senão a fé em trevas — porque é cruel demais, então respondo com a pureza de uma alegria indomável. Recuso-me a ficar triste e a chorar neste momento. Mas há um tipo de choro bom e há outro ruim. O ruim é aquele em que as lágrimas correm sem parar e, no entanto, não dão alívio. Só esgotam e exaurem. Uma amiga perguntou-me, então, se não seria esse choro como o de uma criança com a angústia da fome. Era. Quando se está perto desse tipo de choro, é melhor procurar conter–se: não vai adiantar. É melhor tentar fazer-se de forte, e enfrentar. É difícil, mas ainda menos do que i…

Projeto Poesia as 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Reflexão. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.473

Está fora 
de meu alcance
o meu fim

Sei só até
onde sou

contemporâneo 
de mim




Confira as datas das oficinas ao longo deste mês.

Imagem

"Pesquisador da Casa Rui Barbosa, que vendia cocada na rua, diz que biblioteca pode mudar vida." Deixe a Biblioteca e os livros ajudarem em seu caminho também. Você vai sentir seus olhos abrirem para coisas não antes imaginadas.

Imagem
Mariana Menezes - MinC 
Formado em Biblioteconomia, Letras Francês, Letras Tradução Francês, Filosofia e Teologia e fluente em oito línguas, Cristian Santos, servidor público da Câmara dos Deputados e pesquisador da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), acaba de receber um dos mais importantes prêmios literários da América Latina, o Casa de las Américas, na categoria literatura brasileira. Cristian foi premiado com o livro Devotos e devassos - Representação dos padres e beatas na literatura anticlerical brasileira, resultado da tese de mestrado feita pelo pesquisador na Universidade de Brasília (UnB)..

O livro premiado traça um panorama da representação de personagens religiosos em três livros da segunda metade do século XIX considerados anticlericais: O Mulato e O Homem, de Aluísio Azevedo, e Morbus: Romance Patológico, de Farias Neves Sobrinho.
Segundo Cristian, a literatura e as bibliotecas o salvaram de uma condição de muita vulnerabilidade social. O brasiliense vendeu cocada dos nove…

Oficinas Artesanais nas Bibliotecas do nosso Sistema.

Imagem

Boa música para embalar essas férias de inverno.

Imagem

Livros que são diamantes para o cérebro.

Imagem
Livros, bons livros, são verdadeiros diamantes para o cérebro ou, se se quiser, para a alma. Aliás, até maus livros, se bem lidos, se tornam pelo menos uma vistosa bijuteria.

A Consciência de Zeno, de Italo Svevo Svevo às vezes é mais citado como “o” amigo italiano de James Joyce. O irlandês foi seu professor de inglês. Poucas vezes um burguês foi retratado com tanta felicidade quanto neste romance. Zeno, um fumante inveterado — nada politicamente correto —, submete-se à psicanálise e, em seguida, desiste, porque deixa de acreditar na “ciência” de Freud. O livro é de 1923. Zeno, grande personagem, faz um mergulho poderoso na sua própria vida. Otto Maria Carpeaux qualificou o romance de “genial”. 



Folhas de Relva, de Walt Whitman Walt Whitman não é “um” e sim “o” poeta norte-americano. Segundo Otto Maria Carpeaux, é um “poeta para poetas”. Dado o uso intensivo do verso livre, que ele “criou” como um método — então novo e rebelde em relação à poesia metrificada —, o poema longo de Whitman d…

Então, você costuma estar mais do lado esquerdo ou direito?

Imagem

Para você, fã de HQ's e Mangás, levar suas histórias favoritas para casa.

Imagem

Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Dentro sem fora. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.393

A vida está
dentro da vida
em si mesma circunscrita
sem saída.

Nenhum riso
nem soluço
rompe
a barreira dos barulhos.

A vazão
é para o nada.

Por conseguinte
não vaza.

A importância das Bibliotecas em 33 motivos. Porque as Bibliotecas e os bibliotecários se mantém extremamente importantes.

Imagem
33 RAZÕES: Não precisa ler todas as razões. Escolha três ou quatro se quiser, verá que bastam poucas delas pra te convencer da importância indiscutível dessa instituição. 


A sociedade não está pronta para abandonar a biblioteca, e provavelmente nunca estará. Bibliotecas podem adaptar-se as mudanças sociais e tecnológicas, mas elas não são substituíveis. Enquanto que as bibliotecas são distintas da internet, os bibliotecários são os melhores profissionais para guiar acadêmicos e cidadãos para um melhor entendimento de como encontrar informação de valor online. Certamente, existe muita informação online. Mas ainda existe muita informação em papel.  Ao invés de galopar cegamente através da era digital, guiado apenas pelos interesses corporativos da economia da web, a sociedade deveria adotar uma cultura de guias e sinalizações. Hoje, mais do que nunca, as bibliotecas e os bibliotecários são extremamente importantes para a preservação e melhoria da nossa cultura.
Will Sherman

Programa Agentes de Leitura

Imagem
A Prefeitura deGuarulhos, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte eLazer– e do Ministério da Cultura, lança o edital do Programa Agentes de Leitura.


O programa tem a finalidade democratizar o acesso ao livro e à leitura, e vai selecionar 108 jovens e adultos, entre 18 e 29 anos para atuarem durante um ano, atuando em suas comunidades promovendo atividades de estímulo à leitura. Ele ainda objetiva estimular ações literárias e colaborar com o desenvolvimento humano, mediante ao acesso dos serviços culturais nos locais de alta vulnerabilidade social da cidade. Para participar, os interessados devem se inscrever pela internet, no seguinte link: eventos.guarulhos.sp.gov.br, no período de 3 de julho a 4 de agosto.

Biblioteca Indica: Férias + Livros = excelente combinação

Imagem
Viajar pela leitura sem rumo, sem intenção.
Só para viver a aventura que é ter um livro nas mãos.
É uma pena que só saiba disso quem gosta de ler.
Experimente! Assim sem compromisso,você vai me entender.
Mergulhe de cabeça na imaginação! Clarice Pacheco


ADAMS, Douglas. O guia do mochileiro das galáxias. Localização: F A176g v.1 O livro conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário.

BRASHARES, Ann. A irmandade das calças viajantes. Localização: J B828i Esse livro, o primeiro de uma série de quatro volumes, conta a história de quatro amigas inesperáveis que precisam se  separar no verão. Mas elas encontram uma forma de continuarem unidas. Ao descobrirem um jeans que  inexpli…

Se você soubesse de uma atividade que trouxesse todos esses benefícios, não faria?! E então, comece já!

Imagem
Fonte da Imagem: http://sistemaepu.com.br/restrito/upload/noticias/1719.jpg

A linguagem da internet

Imagem
Abreviações e o uso escrito de palavras que mais se aproximam com a fala já faz parte da realidade dos internautas brasileiros.Por Caroline Svitras | Fotos: Shutterstock
Ano passado, conforme a 11ª edição do TIC Domicílios, foi registrado que 58% da população brasileira tinha acesso à Internet em 2016, percentual correspondente a 102 milhões de internautas. Desse total, o número de usuários ativos por mês nas redes sociais atingiu a casa dos 92 milhões na metade do mesmo ano, segundo a pesquisa realizada pela agência eMarketer. Esses dados revelam que as redes sociais como FacebookInstagram e Twitter já fazem parte do dia a dia do nosso país, que passa, em média, 9 horas por dia conectado à Internet , conforme a pesquisa divulgada pelo We Are Social. Essa imersão no mundo virtual traz uma série de alterações no comportamento dos internautas, que precisam se adequar à linguagem e aos modismos de cada rede. Com frases cheias de abreviações e palavras escritas erradas de propósito, o idio…