Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. O lampejo. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.356

O poema não voa de asa-delta
não mora na Barra
não frequenta o Maksoud.
Pra falar a verdade, o poema não voa:
anda a pé
e acaba de ser expulso da fazenda Utupu
                                           pela polícia.

Como mal dorme mal cheira a suor,
parece demais com o povo:
                                            é assaltante?
                                            é posseiro?
                                            é vagabundo?
frequentemente o detêm para averiguações
          às vezes o espancam
          às vezes o matam
          às vezes o resgatam
          da merda
                         por um dia
e o fazem sorrir diante das câmeras da TV
de banho tomado.

O poema se vende
                se corrompe
confia no governo
desconfia
de repente se zanga
e quebra trezentos ônibus nas ruas de Salvador.

O poema é confuso
mas tem o rosto da história brasileira:
               tisnado de sol
   …

"Não puxe minha orelha, por favor!"

Sempre solicitamos aos usuários para não usar a orelha do livro como marcador de página. Talvez você se questione: se não posso usar para marcar onde parei na leitura do livro, então para que serve a orelha do livro?

Imagem relacionada
melinasouza.com
Um pedaço da capa dobrado para dentro que possui o privilégio de ser mais lido que o próprio livro e que pode despertar o interesse dos leitores ou fazer a publicação encalhar nas prateleiras de uma livraria ou biblioteca. Isso porque antes de se aventurar na leitura de um livro, muitos leitores procuram informações sobre a publicação. Quem escreveu? Do que se trata a história? É um suspense, romance ou aventura? Tudo isso faz com que a orelha do livro seja uma forte referência e influência na escolha do leitor.
No geral, a orelha pode ser assinada ou anônima. Muitas vezes é o próprio autor que vai decidir qual será, se irá convidar outro escritor (talvez um bem conhecido) para fazer a apresentação da sua obra, ou deixará a critério de um funcionário especializado no assunto da própria editora. Seja qual for o tipo, precisa ser bem escrita para despertar o interesse do leitor. Nela, temos uma curta biografia do autor, sinopse, extratos do livro... sempre com o intuito de aguçar a curiosidade do leitor para a obra em questão.
Por que não usá-la como marca página?
Porque isso deforma a capa, deixando o livro torto, e até mesmo em muitos casos rasga a orelha do livro devido o fato de ter que ‘suportar’ muitas páginas dentro dela e em consequência, estraga a própria capa do livro.
Ao efetuar seu empréstimo, junto com seu livro segue uma marca página! Assim, além de você não se perder na leitura, também não perde a data de devolução do livro. 😆😆😆

Quer ler um bom livro mas não tem ninguém com quem se consultar para pedir uma boa indicação? Leia a orelha. 
Nos ajude a prolongar a vida do livro para que mais pessoas possam ter essa maravilhosa experiência que a leitura de um bom livro pode proporcionar. 😌😌😌

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/caderno-g/o-segredo-das-orelhas-de-livros-bsbluy23eli867ksm36bep8we

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura