Agosto é mês de grandes escritores nacionais

Imagem
Fonte :https://academiapopulardeletras.wordpress.com/2015/08/24/agosto-e-mes-de-grandes-escritores-nacionais/
Agosto é um grande mês para a literatura. É um mês que marca o nascimento de vários autores importantes nacionais e estrangeiros. Destacamos aqui quatro escritores brasileiros, que merecem ser lidos, relidos e descobertos por quem ainda não os leu. 
Confira:
10/08/1912 – JORGE AMADO Nasceu na Bahia e mudou-se, em 1930, para o Rio de Janeiro. Aos 19 anos publicou seu primeiro livro, O País do Carnaval (1931). Entre suas importantes obras estão Mar Morto, Capitães de Areia, O Mundo da Paz, Tocaia Grande e Grabriela, Cravo e Canela. É um escritor da segunda geração modernista. 20/08/1889 – CORA CORALINA Nasceu na Cidade de Goiás (GO), batizada de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas. Apesar da pouca escolaridade, aos 14 anos começa a publicar contos e poemas em periódicos da cidade sob o pseudônimo Cora Coralina. Poeta e contista, autora de obras como Poemas dos Becos de Goiás e Estór…

Projeto Poesia às 2as.feiras


BELINKY, Tatiana; WEIGAND, Roberto (Ilustr.) Dez sacizinhos. 3a.ed., São Paulo, Paulinas, 2001. (Sabor amizade, série Estação Criança)

Eram dez os sacizinhos;
Um ficou imóvel
E nunca mais se moveu,
E sobraram  nove.

Eram nove os sacizinhos;
Um comeu biscoito,
O biscoito estava velho,
E sobraram oito.

Eram oito os sacizinhos;
Um foi de charrete,
A charrete emborcou,
E sobraram sete.

Eram sete os sacizinhos;
Um foi contra as leis,
Então teve de fugir;
E sobraram seis.

Eram seis os sacizinhos;
Um colocou brinco,
Era um brinco enferrujado,
E sobraram cinco.

Eram cinco os sacizinhos;
Um foi ao teatro,
O teatro pegou fogo,
E sobraram quatro.

Eram quatro os sacizinhos;
Um foi pro xadrez,
E não conseguiu safar-se,
E sobraram três.

Eram três os sacizinhos;
Um comeu arroz,
O arroz era mofado,
E sobraram dois.

Eram dois os sacizinhos;
Um ficou em jejum,
O jejum foi demasiado,
E sobrou só um.

Sobrou um só sacizinho;
Comeu urucum,
Urucum não é comida,
E não sobrou nenhum.

Mas de volta os trouxe a cuca,
Todos de uma vez,
E agora os sacizinhos
Outra vez são dez!


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!