Projeto Poesia às 2as.feiras


CASTRO, José de; Elma (ilust.) Pé-de-moleque. IN: A cozinha de Maria-Farinha. 2a.ed. São Paulo, 2007. 19 (Esconde-esconde)

Maria-Farinha
faz um pé-de-moleque
pra cristão nenhum botar defeito.

O segredo dessa receita
aprendeu com seu pai,
o velho Farinondas,
que vendia doces em toda a cidade.

O amendoim é bem torrado
na panela de ferro
sobre trempe de fogão de lenha,
e mexido com todo cuidado
com uma colher de pau.

A rapadura se chama rapadura,
mas carece de maciez e textura
na medida exata.
Não pode ser comprada
em qualquer quitanda.
Tem que ter procedência e qualidade,
senão o pé-de-moleque desanda.

Tem ainda alguns segredos-chave:
um copo de leite pra ajudar a
derreter a rapadura.
O tempero de sete cravos, uma pitada de sal,
raspinhas de limão,
a canela e o ponto.
Sabendo tudo isso,
rapidinho o pé-de-moleque fica
pronto.

O sabor dessa iguaria
tem gosto de infância,
um quê de magia, doçura e
reencontro.





Postar um comentário