Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Glauber morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.351

O morto não está de sobrecasaca
não está de casaca
não está de gravata.

O morto está morto

não está barbeado
não está penteado
não tem flor na lapela
um flor 
na calça
sapatos de verniz

não finge de vivo
não vai tomar posse 
na Academia.

O morto está morto
em cima da cama
no quarto vazio.

Como já não come
como já não morre
enfermeiras e médicos
não se ocupam mais dele.

Cruzaram-lhe as mãos
ataram-lhe os pés.

Só falta embrulhá-lo
e jogá-lo fora.



Projeto Poesia às 2as.feiras


CASTRO, José de; Elma (ilust.) A rainha da cozinha. IN: A cozinha de Maria-Farinha. 2a.ed., São Paulo, Paulinas, 2007. p.12 (Esconde-esconde)

Maria-Farinha
é boa cozinheira,
uma verdadeira rainha.

Conhece todos os temperos,
desde a cebolinha verde
até a pimenta de cheiro.

Usa alecrim, cravo e canela,
e para cada alimento
tem um tipo de panela.

Quando mexe o feijão,
todo mundo fica em volta
sentindo o aroma
que sai do caldeirão.

O cheiro gostoso do alho refogado
se espalha por toda a praia.
Até Dom Ouriço, lambendo os beiços,
fica ouriçado.

Maria-Farinha serviu feijão,
alcaparra com arroz
e um cioba na brasa,
com direito a sobremesa depois.

Dom Ouriço devorou toda a comida,
deitou e roncou na rede, satisfeito.
Feliz, não quis saber de outra vida.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!