Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. O lampejo. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.356

O poema não voa de asa-delta
não mora na Barra
não frequenta o Maksoud.
Pra falar a verdade, o poema não voa:
anda a pé
e acaba de ser expulso da fazenda Utupu
                                           pela polícia.

Como mal dorme mal cheira a suor,
parece demais com o povo:
                                            é assaltante?
                                            é posseiro?
                                            é vagabundo?
frequentemente o detêm para averiguações
          às vezes o espancam
          às vezes o matam
          às vezes o resgatam
          da merda
                         por um dia
e o fazem sorrir diante das câmeras da TV
de banho tomado.

O poema se vende
                se corrompe
confia no governo
desconfia
de repente se zanga
e quebra trezentos ônibus nas ruas de Salvador.

O poema é confuso
mas tem o rosto da história brasileira:
               tisnado de sol
   …

Espaço Troca Livros: O Nome da Rosa - UMBERTO ECO




Umberto Eco (Alexandria5 de janeiro de 1932 — Milão19 de fevereiro de 2016)[1] foi um escritorfilósofosemiólogolinguista e bibliófilo italiano de fama internacional.

O NOME DA ROSA - UMBERTO ECO - 2003

A expressão “O nome da Rosa” foi usada na Idade Média significando o infinito poder das palavras. A rosa subsiste seu nome, apenas; mesmo que não esteja presente e nem sequer exista. A ” rosa de então” , centro real desse romance, é a antiga biblioteca de um convento beneditino, na qual estavam guardados, em grande número, códigos preciosos: parte importante da sabedoria grega e latina que os monges conservaram através dos séculos.
www.coladaweb.com

Em novembro de 1327, Guilherme de Baskerville, um frade franciscano Inglês chega a um mosteiro italiano que contém a maior biblioteca do mundo cristão. É acompanhado pelo jovem Adso, que anos mais tarde, narra a história.
Guilherme tem a missão complicada de permitir um encontro, no mosteiro, entre uma delegação papal e o frade teólogo Michele de Cesena, para quem Cristo e seus apóstolos não tinham bens de espécie alguma, cabendo aos cristãos (a começar pela igreja) parecer-se com eles. Essa proposta era francamente mal vista.
No meio do debate perigoso, em que as ideias custam excomungações e suplícios variados, eis que pipocam sete cadáveres de monges assassinados em sete dias e sete noites.


MAIS NOVIDADES

O NOME DA ROSA - UMBERTO ECO - 2003
A CONSCIÊNCIA DO ZENO - ITALO SVEVO - 2003
ANGUSTIA - GRACILIANO RAMOS - 2003
A REVOLUÇÃO DOS BICHOS - GEORGE ORWELL - 2003
BREVE ROMANCE DE SONHO - ARTHUR SCHNTZLER - 2003
O JOVEM TORLESS - ROBERT MUSIL - 2003
O FIO DA NAVALHA - W. SOMERSET  MAUGHAM - 2003
DUBLINENSES - JAMES JOYCE - 2003
AS CIDADES INVISÍVEIS - 2003
ÉDIPO, REI - DIDIER LAMAISON - 1998
QUERIDO JOHN - NICHOLAS SPARKS - 2010
EL CÓDIGO DA VINCI - DAN BROWN - 2004
PANTANO DE SANGUE - PEDRO BANDEIRA - 1994
A BATALHA DO APOCALIPSE - EDUARDO SPOHR - 2010
NÁUFRAGO, TRAFICANTES E DEGREDADOS - EDUARDO BUENO - 1998
UN SOMBRERO PARA SU MENTE - EDWARD DE BONO - 2004
ENCONTRE DEUS NA CABANA - RANDAL RAUSER - 2009
VERMELHO AMARGO - BARTOLOMEU CAMPOS DE QUEIRÓS - 2011
SEMPRE JOVEM: SINTA-SE CADA VEZ MAIS DISPOSTA - 2011
DIE KARTE MEINER TRAUME (ROMANCE EM ALEMÃO - O MAPA DOS MEUS SONHOS) - REIF LARSEN - 2009
REVELEMOS EL MISTERIO DEL ALMA DE UNA MUJER CAUTIVANTE - JOHN Y STASI ELDREDGE - 2005
O PODER DE CURA DA CROMOZONOTERAPIA - JOSEPH CORVO - 1997
CONTOS - VOLTAIRE
MORTE E VIDA SEVERINA - JOÃO CABRAL DE MELO NETO - 2008 
O HOMENZINHO DA CAVERNA E OS SONS QUE ELE DESCOBRIU: O FOGO - SILVIO COSTTA - 2005
O HOMENZINHO DA CAVERNA E OS SONS QUE ELE DESCOBRIU: A VIDA EM GRUPO- SILVIO COSTTA - 2005
A INCRÍVEL VIAGEM DO IMPERADOR - PATRICIA E. SECCO - 2008
BRINCANDO COM ARTE: PAPEL MACHÊ - MURIEL DAMASIO - 2005
BRINCANDO COM ARTE: NATAL - SYLVIE HOOGHE - 2005
BRINCANDO COM ARTE: PAPEL - ALDA - 2005
BRINCANDO COM ARTE: PAPEL - MASSINHA DE FARINHA- 2005
BRINCANDO COM ARTE: ARGILA - PATRICIA VIBIEN - 2005
ARTE BRASILEIRA (ARTE MODERNA E CONTEMPORÂNEA) - PERCIVAL TIRAPELI - 2006
ARTE BRASILEIRA (ARTE IMPERIAL DO NEOCLÁSSICO AO ECLETISMO) - PERCIVAL TIRAPELI - 2006
ARTE BRASILEIRA (ARTE COLONIAL - BARROCO E ROCOCÓ) - PERCIVAL TIRAPELI - 2006
BAMBI - 1996
VOLTA AO MUNDO EM 52 HISTÓRIAS - NEIL PHILIP - 1998
DIÁRIOS DO VAMPIRO, REUNIÃO SOMBRIA - L. J. SMITH - 2010
VAGAROSAMENTE AO VENTO - PATRICIA HIGHSMITCH - 1996
AGENTE 86 - ODAIR BRAZ JUNIOR - 2008
MINIMANUAL COMPACTO DE HISTÓRIA GERAL - 2003




31/08/2016


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura