Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Glauber morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.351

O morto não está de sobrecasaca
não está de casaca
não está de gravata.

O morto está morto

não está barbeado
não está penteado
não tem flor na lapela
um flor 
na calça
sapatos de verniz

não finge de vivo
não vai tomar posse 
na Academia.

O morto está morto
em cima da cama
no quarto vazio.

Como já não come
como já não morre
enfermeiras e médicos
não se ocupam mais dele.

Cruzaram-lhe as mãos
ataram-lhe os pés.

Só falta embrulhá-lo
e jogá-lo fora.



Enem 2016: as melhores dicas de estudo

Orientadora pedagógica dá conselhos para ter uma boa rotina de estudos para o Enem.

A maratona em busca de uma boa nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 já começou. Agora, os alunos que almejam a tão sonhada vaga em uma universidade, por meio dos programas Sisu, Prouni ou Fies, já estão correndo contra o tempo para se preparar. No entanto,para garantir um bom desempenho na prova, é preciso planejar uma rotina de estudos inteligente, considerando horas de descanso e melhores estratégias.


Fonte: Shutterstock
Par ajudar os alunos a montarem um bom planejamento de estudos e darem mais um passo em direção ao ensino superior, a orientadora pedagógica da Escola Dínamis Janes Rapoport enumerou algumas dicas para o Enem 2016. Veja a seguir: 
  • Seja disciplinado
    Ter disciplina é fundamental para conseguir alcançar uma meta. Por isso, o aluno precisa de organização, motivação e um planejamento que ajuda, dentro da sua realidade, a realizar um estudo de qualidade.
     
  • Organize-se e faça um planejamento
    Organização se refere à utilização eficiente do tempo que temos disponível para estudar. Sendo assim, o ideal é organizar o estudo dentro da realidade de cada um.
     
  • Respeite seu tempo
    As pessoas aprendem de maneiras diferentes, por isso, não há regra que defina como cada um deve estudar. Além disso, as características ambientais, sociais e emocionais devem ser levadas em consideração. A quantidade de horas não está diretamente ligada à qualidade do estudo, mas a ausência de interrupção, que garante uma apreensão do conteúdo com qualidade. É preciso conhecer o ritmo de estudo e não deixar matérias mais complexas para o final.
  • Conheça a si mesmo
    Cada um deve se conhecer para entender qual é a sua melhor forma de “funcionamento”. Há pessoas que se dedicam horas a uma única tarefa e o tempo nunca é suficiente. Outras dedicam menos horas e conseguem atingir o resultado. Aprenda a usar bem o seu tempo!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!