Projeto Poesia às 2as.feiras


LISBOA, Henriqueta ; CRUZ, Nelson (ilust.) Os burrinhos. IN: O menino poeta. São Paulo, Peirópolis, 2008, p.100

Os burrinhos orelhudos
carregam livros no lombo.
Pela esquerda, de mistura,
pendem dois grossos Camões.
Do outro lado se penduram
infólios de São Jerônimo.
Os burrinhos orelhudos
irmãos do asno de Balaão.

À conta dos pobres bichos
por desfiladeiros hiantes
sobem Homero e Virgílio
para altíssimas estantes.

Sobem os mestres do estilo
volumosos e triunfantes.
Dariam queixa os burrinhos
se o anjo tivessem por diante.

Custam prata, custam ouro,
livros com armas de Antuérpia,
de Roma, de Varatojo.

De Elzevir a água com as flechas,
de Grifo o excelso condor,
pesa que os burrinhos levem
sem a experiência do voo.

Entre a natureza e a glória
os liames fortes da graça.
Rompendo os cascos na rocha
ai! que os burrinhos já falam.
Postar um comentário