Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. O lampejo. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.356

O poema não voa de asa-delta
não mora na Barra
não frequenta o Maksoud.
Pra falar a verdade, o poema não voa:
anda a pé
e acaba de ser expulso da fazenda Utupu
                                           pela polícia.

Como mal dorme mal cheira a suor,
parece demais com o povo:
                                            é assaltante?
                                            é posseiro?
                                            é vagabundo?
frequentemente o detêm para averiguações
          às vezes o espancam
          às vezes o matam
          às vezes o resgatam
          da merda
                         por um dia
e o fazem sorrir diante das câmeras da TV
de banho tomado.

O poema se vende
                se corrompe
confia no governo
desconfia
de repente se zanga
e quebra trezentos ônibus nas ruas de Salvador.

O poema é confuso
mas tem o rosto da história brasileira:
               tisnado de sol
   …

Lygia Fagundes Telles é indicada ao Nobel de Literatura


Estamos em um ano importante para o Brasil, um ano Olímpico. Nosso país sempre acompanha com expectativa e atenção toda e qualquer competição esportiva. Mas, um prêmio que nos falta, e é tão importante quanto, é um Prêmio Nobel. Seria uma medalha e tanto para nosso Brasil. A boa notícia é que estamos no páreo. Veja aí:

Foi enviada à Academia Sueca, nessa quarta-feira (03/02), a indicação de Lygia Fagundes Telles ao prêmio Nobel de Literatura de 2016. A diretoria da União Brasileira de Escritores (UBE), responsável pela indicação, elegeu a escritora paulistana por unanimidade. O presidente de UBE, Durval de Noronha Goyos, declarou em comunicado que “Lygia é a maior escritora brasileira viva e a qualidade de sua produção literária é inquestionável”.


Autora de obras como “Ciranda de Pedra” e “As Meninas”, a escritora de 92 anos teve livros traduzidos para o alemão, espanhol, francês, inglês, italiano, polonês, sueco, tcheco e português europeu. Foi eleita para a Academia Brasileira de Letras em 1985 e foi galardoada com o Prêmio Camões em 2005, o mais importante da língua portuguesa.
O anúncio do prêmio deve ocorrer em outubro em Estocolmo, na Suécia, e teve como premiada em 2015 a jornalista bielorussa Svetlana Alexievich.

Saiba mais sobre o Prêmio Nobel
O Prêmio Nobel é uma das mais prestigiadas premiações do mundo. Todos os anos, pessoas que fizeram pesquisas de grande valor para o bem do ser humano em diversas áreas, como Química, Física, Medicina, Literatura, Economia e Paz, são escolhidas e premiadas.

A história do Prêmio se inicia com seu fundador, Alfred Nobel, o inventor da dinamite. Após sentir o desgosto da destruição causada pela sua invenção, Nobel propôs a criação de uma premiação que prestigiasse aqueles que, no futuro, servissem ao bem da humanidade. Assim, Alfred Nobel deixou sua herança de 32 milhões de coroas suecas para a criação de uma instituição que teria a função de administrar a premiação: a Fundação Nobel.




Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura