Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Oswald morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.73

Enterraram ontem em São Paulo
um anjo antropófago
de asas de folha de bananeira
(mais um nome que se mistura à nossa vegetação tropical)

As escolas e as usinas paulistas
não se detiverem
para olhar o corpo do poeta que anunciara a civilização do ócio
Quanto  mais pressa  mais vagar

O lenço em que pela última vez
assoou o nariz
era uma bandeira nacional

NOTA:
Fez sol o dia inteiro em Ipanema
Oswald de Andrade ajudou o crespúsculo
hoje domingo 24 de outubro de 1954

"A criança é o amor feito visível."

A criança é alegria como o raio de sol e estímulo como a esperança.

O especialista me disse: tens autismo. Minha mãe me deu as mãos, olhou nos meus olhos e disse: você é perfeito!”

Há dias que são tão vivos em suas cores, intensos em seus sentimentos, grandes em seu tamanho, únicos em seu aprendizado e mágicos em suas descobertas. Dias que podem abrir nossos olhos, nossas mentes, nossos horizontes, alargam nossos afetos junto com nosso conhecimento, que nos fazem ver que somos como as aves, diferentes em nossos voos, mas que todos temos o direito de voar.
Nós, da Biblioteca Monteiro Lobato,  tivemos o privilégio de passarmos por dois dias assim (19 e 20/01), quando recebemos em nossa casa visitas mais do que especiais das crianças do Centro de Inclusão e Apoio ao Autista de Guarulhos (CIAAG) para nosso BIBLIOTUR.
Apesar dos tempos em que vivemos, ainda há grande falta de informação sobre o autismo e muitas são as dúvidas de como lidar com ela.


O CIAAG é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 26 de setembro de 2010 e atua de acordo com as diretrizes do AEE (Atendimento Educacional Especializado). Tem o objetivo de proporcionar um ambiente que estimule as habilidades aos quais os autistas apresentam maior dificuldade, ou seja, a interação, a linguagem, os padrões restritos de interesse e comportamento, preparando-os para inserção na rede regular de ensino. Tem como missão propiciar às pessoas a possibilidade de se desenvolverem, se tornarem autônomos e se integrarem socialmente, oferecendo atendimento pedagógico, oficinas especializadas, auxilio à inclusão e suporte as famílias.

Incluir socialmente é muito mais do que aceitar”
Durante algumas horas, as crianças interagiram em um espaço montado com todo o carinho pelas Bibliotecárias responsáveis pelo Bibliotur, Márcia e Sandra, para que elas descobrissem histórias em livros, pintassem desenhos, se divertissem com personagens do Sítio do Picapau Amarelo ao som de músicas também da turma, ou simplesmente explorassem cada cantinho ainda que podia ser desvendado.




"Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a."
E ao final, conheceram nossa Biblioteca, tentando olhar e tocar tudo que podiam ou se deixando levar pelas atrações. Mas, não pense que foi a Biblioteca que apresentou um outro mundo a elas, foram elas que nos apresentaram a simplicidade de seus gestos, a inocências de seus comportamentos e nos emocionaram com a grandeza de suas experiências.
Deficiência é não enxergar nas pessoas as suas verdadeiras eficiências.

                         

"Guie uma criança pelo caminho que ela deve seguir e guie-se por ela de vez em quando."

Agradecemos ao CIAAG pela visita, e reafirmamos que nossas portas estarão sempre abertas.

Conheça o site do CIAAG, clique aqui.

Fonte: CIAAG
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura