Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Glauber morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.351

O morto não está de sobrecasaca
não está de casaca
não está de gravata.

O morto está morto

não está barbeado
não está penteado
não tem flor na lapela
um flor 
na calça
sapatos de verniz

não finge de vivo
não vai tomar posse 
na Academia.

O morto está morto
em cima da cama
no quarto vazio.

Como já não come
como já não morre
enfermeiras e médicos
não se ocupam mais dele.

Cruzaram-lhe as mãos
ataram-lhe os pés.

Só falta embrulhá-lo
e jogá-lo fora.



E viva os 75 anos da Biblioteca Monteiro Lobato!

Fotos: Fábio Nunes Teixeira (PMG)
As árvores da praça João Ranali, defronte à Biblioteca Monteiro Lobato, tinham algo a mais nesta terça-feira, 10. Livros suspensos chamavam a atenção dos visitantes, que eram recepcionados pelos personagens Emília e Visconde de Sabugosa. Pausa para as selfies e para abrir a geladeira cheia de livros: um alimento para a alma. A festa para celebrar os 75 anos da biblioteca-mãe de Guarulhos foi assim: cheia de surpresas para o público.

Crianças, jovens e adultos logo de cara encantaram-se com a Geladeiroteca, grafitada pelo artista Jota Pe. Foi o caso da estudante Shirley Miranda dos Santos, de 16 anos. “Estava passando na rua, desanimada, e vi a movimentação. Quando enxerguei a geladeira, abri um sorriso. Achei maravilhosa esta ideia”, comentou ela, enquanto escolhia um título.


Geladeiroteca contém livros de vários gêneros, com aviso de “livro livre”. Eles deverão ser “libertados” em um local público ou mesmo na própria biblioteca e atraírem novos leitores. “A Geladeiroteca irá circular pelas oito bibliotecas ramais da cidade e também estará em eventos como o Encontro de Hip Hop, neste fim de semana, no Clube do Parque Cecap”, adiantou a gerente do Sistema Municipal de Bibliotecas da Secretaria de Cultura, Rosângela da Silva.

Leitura e histórias
Durante a celebração, também houve feira de troca de livros, gibis e mangás. Muita gente não sabia o que escolher, tamanha era a variedade de obras.
Atraída para a festa pela filha Milena, de 3 anos, a dona de casa Vânia Paula dos Santos, 32, pegou dois livros. Um deles para a outra filha, de 10 anos, aficionada por literatura. “Embora seja uma criança, ela lê de tudo. Vou levar este aqui, ‘A Menina que Roubava Livros’ para ela”, contou Vânia.

A partir das 15h, estudantes de 4 a 10 anos do Colégio da Polícia Militar, unidade Guarulhos, puderam ouvir histórias contadas por funcionárias da Monteiro Lobato. Era pura diversão.
 “Estes 75 anos da Biblioteca trazem um significado especial para a cidade. É uma instituição pública que serviu à formação literária de gerações de guarulhenses. E hoje temos novas formas de incentivar leitores no nosso município, como a Geladeiroteca e contação de histórias”, expôs o secretário municipal de Cultura, Edmilson Souza.

Gostou da nossa festa? Comente!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!