Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. O lampejo. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.356

O poema não voa de asa-delta
não mora na Barra
não frequenta o Maksoud.
Pra falar a verdade, o poema não voa:
anda a pé
e acaba de ser expulso da fazenda Utupu
                                           pela polícia.

Como mal dorme mal cheira a suor,
parece demais com o povo:
                                            é assaltante?
                                            é posseiro?
                                            é vagabundo?
frequentemente o detêm para averiguações
          às vezes o espancam
          às vezes o matam
          às vezes o resgatam
          da merda
                         por um dia
e o fazem sorrir diante das câmeras da TV
de banho tomado.

O poema se vende
                se corrompe
confia no governo
desconfia
de repente se zanga
e quebra trezentos ônibus nas ruas de Salvador.

O poema é confuso
mas tem o rosto da história brasileira:
               tisnado de sol
   …

Os livros mais vendidos da História.

Milhões de livros são vendidos diariamente e além dos best-sellers que temos atualmente como a saga “Harry Potter” e “Crepúsculo”, existem livros que há alguns anos conquistam fãs pelos mundo.

A Bíblia Sagrada sai na frente, mas na sequência, vemos uma série de livros que abordam diversos temas fictícios como os lúdicos “O Senhor dos Anéis” e “O Pequeno Príncipe”. Temos um brasileiro na lista! “O Alquimista”, do escritor Paulo Coelho é um sucesso mundial, veja só:

BÍBLIA SAGRADA – 3.9 BILHÕES

Há cerca de 50 anos, a Bíblia se tornou o livro mais vendido no mundo e, desde então, permanece no primeiro lugar do ranking. São aproximadamente 3,9 bilhões de cópias espalhadas pelo planeta traduzidas em mais de dois mil idiomas e dialetos. Em cada país, existe uma Sociedade Bíblica responsável pela garantia da verossimilhança das traduções com o texto original.

UM CONTO DE DUAS CIDADES – 200 MILHÕES
Charles Dickens foi um dos romancistas ingleses mais famosos do século XIX. Seu romance de maior sucesso foi "Um Conto de Duas Cidades", baseado na obra de Thomas Carlyle, de 1837, chamada "História da Revolução Francesa". A historia de Dickens narra os efeitos da revolução francesa na Inglaterra por meio de personagens românticos e mostra como a luta pela pela liberdade pode se tornar, ironicamente, a própria tirania.

O PEQUENO PRÍNCIPE – 140 MILHÕES

Se você nunca leu "O Pequeno Príncipe" na infância, saiba que não é tarde para conhecer a obra do francês Anoine de Saint-Exupéry - a mensagem é universal e serve para todas as idades. É o livro em língua francesa mais famoso do mundo, já tendo ultrapassado a marca dos 140 milhões de cópias vendidas, publicado em mais de 160 idiomas e dialetos. Aliás, é a terceira obra mais traduzida do planeta, só ficando atrás da Bíblia e de "O Peregrino", livro cristão escrito no século XVII.


O SENHOR DOS ANÉIS - 150 MILHÕES
Mais um best-seller de origem britânica, a saga "Senhor dos Anéis", do inglês J. R. R. Tolkien, é tão bem sucedida na versão impressa quanto na cinematográfica. A trilogia, que surgiu como sequência da obra "O Hobbit" de Tolkien, já foi traduzida em mais de 40 idiomas. A história se passa numa europa mitológica, em que humanos e seres míticos convivem no mesmo espaço. Ela descreve a saga de Frodo, o hobbit vivido por Elijah Wood no cinema, em busca do lendário anel que deve ser destruído.

O HOBBIT - 100 MILHÕES

Como já tínhamos falado antes, "O Hobbit" é a obra de J. R. R. Tolkien que precede os três livros do "Senhor dos Anéis". O livro já foi adaptado para teatro, radio e cinema, sendo que a versão cinematográfica mais recente é uma trilogia filmada (de novo) pelo diretor Peter Jackson dividida em três partes: "Uma Jornada Inesperada" (2012), "A Desolação de Smaug" (2013) e "Lá e De Volta Outra Vez" (2014).

O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA – 85 MILHÕES
Primogênito da série "As Crônicas de Nárnia", o livro foi escrito pelo britânico C. S. Lewis em meados da década de 40, porém, sua publicação só aconteceu em 1950. Trata-se da historia de quatro irmãos que, ao fugirem dos bombardeios em Londres na 2a Guerra Mundial, chegam à casa de um professor que mora no campo e descobrem uma passagem secreta para um mundo fantástico. A obra foi traduzida em 41 idiomas.

ELA, A FEITICEIRA – 83 MILHÕES
Apesar de ter escrito o famoso "As Minas do Rei Salomão", o maior sucesso do escritor inglês Henry Haggard foi "Ela, a Feiticeira", de 1887. O livro conta as aventuras do professor Horace Holly e seu púpilo, Leo Vincey, que, seguindo as coordenadas registradas num objeto que era do pai de Leo, vão parar numa região inexplorada do interior da África. Haggard foi funcionário da coroa inglesa na África do Sul e morou por muitos anos no país, viajando por diversos lugares do continente africano - daí os cenários de suas histórias sempre estarem relacionados à região.

THINK AND GROW RICH – 70 MILHÕES
Esse é um clássico livro de “fórmula de sucesso” escrito por Napoleon Hill em 1937. “Think And Grow Rich” aborda alguns temas psicológicos em histórias de sucesso de grandes milionários que fizeram sucesso na geração de Napoleon como Andrew Carnegie, Thomas Edison e Henry Ford. O best-seller foi publicado no meio da Crise de 29 e em 2004 ganhou uma revisão e ganhou uma versão atualizada trazendo exemplos mais modernos.

O ALQUIMISTA – 65 MILHÕES
Representando o Brasil, "O Alquimista" de Paulo Coelho entra na nossa lista dos mais vendido no mundo. Traduzido em mais de 65 línguas, o livro divide opiniões - bem daquele tipo "ame ou odeie". Na obra, Paulo Coelho conta a historia de Santiago, um jovem pastor que segue seu sonho, literalmente, e sai da Espanha para ir até o Egito em busca do mais incrível tesouro do mundo. Nas suas andanças, Santiago se depara com um alquimista que vai guiá-lo e dar pistas sobre o paradeiro do tesouro.
Fonte: guiadasemana.com.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura