Mundo dos Quadrinhos



Totalmente Nova Marvel – Wolverine



A iniciativa All-New Marvel Now , que relançou com numeração zerada alguns títulos da Marvel Comics em 2014, está chegando ao Brasil. A Panini já começou a publicá-la, com o selo "Totalmente Nova Marvel", a partir da série solo de Wolverine .
Desde que perdeu seu fator de cura em 2013, Wolverine manifesta traços dos clássicos estágios do “luto”. Seu confronto com Dentes-de-Sabre no clímax da fase anterior à "Totalmente Nova" evidencia os primeiros estágios, a negação e a raiva: incapaz de dimensionar sua mortalidade e de controlar os impulsos auto destrutivos que sempre o definiram, Logan toma uma surra inesquecível, que dá o tom da fase seguinte.
A HQ que está saindo agora pela Panini, que acompanha toda a preparação para a revanche de Logan contra Dentes-de-Sabre, entra num estágio de “luto” mais interessante: o da negociação. A cada edição, com idas e voltas no tempo que contextualizam a mudança, a história vai ficando mais envolvente.
O mais interessante dessa fase é como o roteirista Paul Cornell encontra maneiras de homenagear versões clássicas do personagem, como o Caolho, e de mencionar personagens das histórias de origem, como Rose O'Hara, sem se desviar da trama principal, que se torna grandiosa a ponto de envolver a SHIELD e os X-Men no embate contra Dentes-de-Sabre. As edições desenhadas no traço mais vibrante de Gerardo Sandoval são as que melhor traduzem a urgência da história, e a quantidade de viradas que Cornell faz caber nos 12 números desta fase a torna instigante, ainda que o começo possa parecer lento, principalmente na fase de “luto”. Dá tempo até de o mutante sair e voltar aos X-Men, movimento que o personagem já fez dezenas de vezes mas que, assim como Logan, nunca parece envelhecer.

A Biblioteca Monteiro Lobato possui as edições em andamento dessa fase.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!