Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Glauber morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.351

O morto não está de sobrecasaca
não está de casaca
não está de gravata.

O morto está morto

não está barbeado
não está penteado
não tem flor na lapela
um flor 
na calça
sapatos de verniz

não finge de vivo
não vai tomar posse 
na Academia.

O morto está morto
em cima da cama
no quarto vazio.

Como já não come
como já não morre
enfermeiras e médicos
não se ocupam mais dele.

Cruzaram-lhe as mãos
ataram-lhe os pés.

Só falta embrulhá-lo
e jogá-lo fora.



Projeto Poesia às segundas-feiras



BRECHT, Bertolt; SOUZA, Paulo César de (organizador e tradutor). O lobo visitou a galinhaIN: Poemas (1913-1956). São Paulo, editora 34, p.263

O lobo foi à galinha
E disse: precisamos nos conhecer bem
Conhecer bem, apreciar bem.
A galinha apreciou
A galinha foi com o lobo:
Por isso, há tantas penas no campo.
Ho, ho.

A luz foi ao óleo
E disse: precisamos nos conhecer bem.
Conhecer bem, apreciar bem.
O óleo apreciou
O óleo foi com a luz:
Por isso o céu está tão vermelho.

O senhor foi à donzela
E disse: precisamos nos conhecer bem
Conhecer bem, apreciar bem.
A donzela apreciou
A donzela foi com o senhor:
Por isso o corpete está tão apertado.
Ho, ho.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!