Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Poema. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.217
Se morro o universo se apaga como se apagam as coisas deste quarto                                     se apago a lâmpada: os sapatos-da-ásia, as camisas e guerras na cadeira, o paletó- dos-andes,          bilhões de quatrilhões de seres e de sóis          morrem comigo.
Ou não:           o sol voltará a marcar           este mesmo ponto do assoalho           onde esteve meu pé;                                          deste quarto           ouvirás o barulho dos ônibus na rua;             uma nova cidade             surgirá de dentro desta             como a árvore da árvore.
Só que ninguém poderá ler no esgarçar destas nuvens a mesma história que eu leio, comovido.

PROJETO BIBLIOTECA INDICA: LIVROS DE ARIANO SUASSUNA (1927-2014)


SUASSUNA, Ariano. História d'O rei degolado nas caatingas do sertão ao sol da onça Caetana. Rio de Janeiro, José Olympio, 1977. 135p.
Localização física: F S933h
Este livro mostra a luta que o cronista-memorialista Dom Pedro Dinis Quaderna sustenta com os seus julgadores, corporificados na pessoa do Juiz Corregedor. O protagonista pressente que paira sobre sua cabeça uma sentença lavrada antecipadamente pelos que se acreditam entrincheirados no sólido chão da história.


SUASSUNA, Ariano. Romance d'A Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta. 10a.ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2007. 754p.
Localização física: F S933r
Trata-se de um romance-memorial-poema-folhetim, que ocorre na Paraíba alucinada e lancinante onde estandartes tremulando ao sol são envolvidos por um redemunho espesso de neblina e sombras. Existe fogo e sangue no centro deste mistério e os personagens se debatem entre a Visão e o Erro, dilacerados entre a tragédia passada e a redenção futura.


SUASSUNA, Ariano; LIMA, Romero de Andrade (Ilust.). Auto da compadecida. 35a.ed., Rio de Janeiro, Agir, 2005. 186p.
Localização física: 82-2 S933a
Esta peça teatral procura recuperar e reproduzir mecanismos narrativos da comédia medieval e renascentista da Europa e da comédia popular do Nordeste brasileiro. João Grilo e Chicó reproduzem a tradição circense de mostrar um palhaço espertalhão, cheio de recursos, e outro palhaço ingênuo, meio covarde, que se deixa influenciar pelo outro e às vezes acaba atrapalhando-o.


SUASSUNA, Ariano. O casamento suspeitoso. 3a.ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2003. 125p.
Localização física: 82-2 S933c
Esta peça, uma comédia de costumes nordestina, trata dos noivos Geraldo e Lúcia.
Lúcia quer se casar com Geraldo por interesse, quer dar o "golpe do baú", mas dona Guida, mãe dele, desconfiada das motivações da noiva, tenta impedir a realização do casamento.



SUASSUNA, Ariano. Uma mulher vestida de sol. Rio de Janeiro, José Olympio, 2003. 194p.
Localização física: 82-2 S933m
Esta peça caracteriza-se por ser, historicamente, a primeira grande tragédia produzida no Nordeste. A história é simples: um coronel, enciumado do amor da filha por José de Souza Leão, mata-o, sendo por sua vez morto pelo pai do herói.


SUASSUNA, Ariano. O santo e a porca. 4a.ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2003. 153p.
Localização física: 82-2 S933s
Esta peça apresenta a traição que a vida, de uma forma dou de outra, termina fazendo a todos. É dessa traição que Euricão Arábe subitamente se apercebe, é esta visão perturbadora e terrível que lhe aponta os homens como escravos - como escravos fundamentais e não só do ponto de vista social, isto é, como eles próprios se veriam a cada instante, não fossem as preocupações, a cegueira, as distrações e os divertimentos, a covardia, tudo enfim que os ajuda a "ir levando a vida" enquanto a morte não chega.


SUASSUNA, Ariano. A pena e a lei. 4a.ed. Rio de Janeiro, Agir, 1998. 207p. (Teatro moderno)
Localização física: 82-2 S933p
Esta peça teatral faz uma relação entre a vida e a morte, o certo e o errado, o real e o irreal.
É dividida em três atos, cada um com um enredo diferente: no primeiro Benedito é apaixonado por Marieta, que é cobiçada por dois valentões da cidade. No segundo ato, um dos novilhos de Vicentão é roubado e ele quer incriminar Mateus. No último ato Cheiroso faz o papel de Cristo, que, quando apaga e acende uma luz faz uma pessoa morrer.


SUASSUNA, Ariano; SANTIAGO, Silviano (Org.) Seleta em prosa e verso. 3a.ed. Rio de Janeiro, José Olympio, 2010.284p. (Brasil moço)
Localização física: 82SUASSUNA S933s
Esta coletânea faz parte da coleção Brasil moço, que traz amostras da obra de um escritor consagrado, com comentários sobre os trechos selecionados. Neste livro estão reunidos peças, poemas, prosa e um depoimento do autor.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura