Projeto Poesia às segundas-feiras


NERUDA, Pablo; ROSAS, Isabel Córdoba (Org.); DEGRAZIA, José Eduardo (Trad.) Neruda para jovens: antologia poética edição bilingue. 3a.ed. Rio de Janeiro, José Olympio, 2013, p.85

A pobreza

Ai, não queres,
assusta-te a pobreza,

não queres
ir com sapatos rotos ao mercado
e voltar com o velho vestido.



Amor, não amamos,
como querem os ricos,
a miséria. Nós
a extirparemos como um dente mau
que ainda agora morde o coração do homem.

Mas eu não quero
que a temas.
Se chega por minha culpa à tua casa,
se a pobreza expulsa
teus sapatos dourados,
que não expulse teu riso, pão da minha vida.

Se não podes pagar o aluguel,
vai ao trabalho em passo orgulhoso,
e pensa, amor, que eu te estou olhando,
e somos juntos a maior riqueza
jamais reunida sobre a terra.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura