Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Glauber morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.351

O morto não está de sobrecasaca
não está de casaca
não está de gravata.

O morto está morto

não está barbeado
não está penteado
não tem flor na lapela
um flor 
na calça
sapatos de verniz

não finge de vivo
não vai tomar posse 
na Academia.

O morto está morto
em cima da cama
no quarto vazio.

Como já não come
como já não morre
enfermeiras e médicos
não se ocupam mais dele.

Cruzaram-lhe as mãos
ataram-lhe os pés.

Só falta embrulhá-lo
e jogá-lo fora.



Projeto Poesia às segundas-feiras


Agradecimentos em idade avançada

          Agradecimentos em idade avançada – agradecimentos antes que eu me vá,
          Pela saúde, o sol do meio-dia, o ar intangível – pela vida, meramente pela vida,
          Pelas preciosas e sempre prolongadas memórias (de ti, minha mãe querida – de ti, pai --de vós, irmãos, irmãs, amigos).
          Por todos os meus dias – não apenas aqueles dias de paz, mas igualmente os dias de guerra,
          Pelas palavras gentis, carinho, presentes de terras estrangeiras,
          Pelo abrigo, vinho e carne – pela doce apreciação,
          (Tu, distante, obscuro desconhecido – jovem ou velho – sem conta, inespecífico, leitor, amado,
          Nunca nos encontramos, e nunca havemos de nos encontrar – e contudo almas que se abraçam, por muito tempo, proximamente e por muito tempo);
          Pelos seres, grupos, amor, feitos, palavras, livros – pelas cores, formas,
          Por todos os homens fortes e valentes – devotados, ousados – que se arremessaram à frente para socorrer a liberdade, em todos os anos, em todas as terras,
          Por aqueles homens mais valentes, mais fortes,  mais devotados – um laurel especial antes que me vá, para os escolhidos na guerra da vida,
          Os canhoneiros da canção e do pensamento – os grandes artilheiros – os mais adiantados líderes, capitães da alma):
          Como soldados que retornaram de uma guerra finda – como viajante entre miríades, pela longa procissão retrospectiva,
           Agradecimentos – agradecimentos plenos de alegria!! – agradecimentos de um soldado, de um viajante.

WHITMAN, Walt; MEIRA, Luciano Alves (Tradução) Folhas de relva. São Paulo, Martin Claret, 2005. p. 499 (A obra-prima de cada autor).
  
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!