Projeto Poesia às segundas-feiras

Poemas antológicos de Solano Trindade

Negros

Negros que escravizam
E vendem negros na África
Não são meus irmãos

Negros senhores na América
A serviço do capital
Não são meus irmãos

Negros opressores
Em qualquer parte do mundo
Não são meus irmãos

Só os negros oprimidos
Escravizados
Em luta por liberdade
São meus irmãos

Para estes tenho um poema
Grande como o Nilo

TRINDADE, Solano; REIS, Zenir Campos (Organização). Poemas antológicos de Solano Trindade. 2. ed. São Paulo, Nova Alexandria, 2011. p. 153 (Obras antológicas).
Postar um comentário