Projeto Poesia às segundas-feiras


Telefonaste para lembrar-me
de eu haver dito que o Nobel
devia ser recusado, porque
nem sempre é dado ao melhor.
Forgive me, aceito-o por medo.
Uma recompensa conspícua não ofende
ao contrário, preserva das insídias
da desvalorização. Não esperes
um gesto de coragem de um velhote.
Os reconhecimentos chegam
sempre com atraso, quando aparece
inútil até mesmo um título cobiçado.
O tempo dos eventos
é diverso do nosso.

MONTALE, Eugenio; BARROSO, Ivo (tradução) Diário póstumo: edição bilíngue. Rio de Janeiro, Record, 2000. p.123


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!