Projeto Poesia às segundas-feiras

Ainda se acredita que escrever
poesia seja um ato de eleição.
E é moda bancar-se o escritor
no aspecto, na voz,
como se certas regras fossem
rigorosas. Chegam por
intriga, sem subir as escadas
usam o elevador.
Mas de que serve, se são
desprovidas de motor?
Vejo um tal vazio;
é o triunfo do feio,
dos tolos mascarados
em sérios pensadores. Assistiremos
por muito tempo a esses horrores?

MONTALE, Eugenio; BARROSO, Ivo (tradução). Diário póstumo: edição bilingue. Rio de Janeiro, Record, 2000. p.161.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura