Projeto Poesia às segundas-feiras

Capa da antologia poética
Emergência
Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela
abafada,
esse ar que entra por ela.
Por isso é que os poemas têm ritmo
- para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado.
QUINTANA, Mário. IN: MORICONI, Ítalo (Org.) Os cem melhores poemas brasileiros do século. Rio de Janeiro, Objetiva, 2001. p.117.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!