Projeto Poesia às 2as.feiras

Imagem
GULLAR, Ferreira. Glauber morto. IN: Toda poesia (1950-1999). 10ed., Rio de Janeiro, José Olympio, 2001. p.351

O morto não está de sobrecasaca
não está de casaca
não está de gravata.

O morto está morto

não está barbeado
não está penteado
não tem flor na lapela
um flor 
na calça
sapatos de verniz

não finge de vivo
não vai tomar posse 
na Academia.

O morto está morto
em cima da cama
no quarto vazio.

Como já não come
como já não morre
enfermeiras e médicos
não se ocupam mais dele.

Cruzaram-lhe as mãos
ataram-lhe os pés.

Só falta embrulhá-lo
e jogá-lo fora.



Thayame Porto na Biblioteca Orobó Mikail



Thayame Porto, contadora de histórias e mestranda em Letramento na UNIFESP, dentro da proposta de lançamento de seu livro "Carrego comigo", esteve hoje na Biblioteca Orobó Mikail, onde fez uma sessão de contação de histórias tradicionais e leitura de poemas de sua autoria. O encontro contou com a interação de crianças e adolescentes, que ganharam exemplares do livro autografados.
Este evento foi importante, na medida em que mostra que a autoria de livros não é privilégio de acadêmicos mortos, e que autores vivos podem ser muito próximos da juventude que mora nas áreas periféricas, servindo inclusive como inspiração.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!