Agosto é mês de grandes escritores nacionais

Imagem
Fonte :https://academiapopulardeletras.wordpress.com/2015/08/24/agosto-e-mes-de-grandes-escritores-nacionais/
Agosto é um grande mês para a literatura. É um mês que marca o nascimento de vários autores importantes nacionais e estrangeiros. Destacamos aqui quatro escritores brasileiros, que merecem ser lidos, relidos e descobertos por quem ainda não os leu. 
Confira:
10/08/1912 – JORGE AMADO Nasceu na Bahia e mudou-se, em 1930, para o Rio de Janeiro. Aos 19 anos publicou seu primeiro livro, O País do Carnaval (1931). Entre suas importantes obras estão Mar Morto, Capitães de Areia, O Mundo da Paz, Tocaia Grande e Grabriela, Cravo e Canela. É um escritor da segunda geração modernista. 20/08/1889 – CORA CORALINA Nasceu na Cidade de Goiás (GO), batizada de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas. Apesar da pouca escolaridade, aos 14 anos começa a publicar contos e poemas em periódicos da cidade sob o pseudônimo Cora Coralina. Poeta e contista, autora de obras como Poemas dos Becos de Goiás e Estór…

Lançamento do livro – “Era uma vez nós,...crianças!”

Capa do livro editado pela Gerúndio Edições
Biblioteca Monteiro Lobato
14 de maio / sábado
17h
Entrada franca

A pedagoga, professora e especialista em linguagem Braille Juana Maria Rey lança seu primeiro livro.  A proposta básica deste livro é apresentar atividades desenvolvidas com livros infantis, com o intuito de enriquecer e diversificar o processo de alfabetização de crianças com baixa visão, estimulando a interação, a comunicação oral e escrita e o crescimento individual, a partir do intercâmbio coletivo. Busca oferecer uma reflexão sobre o processo educacional desenvolvido com alunos deficientes visuais e se este, colabora ou não na inclusão socioeducacional de crianças especiais. A literatura infantil parece ser um instrumento pedagógico muito significativo durante o período de alfabetização, tanto de alunos deficientes, neste caso de crianças com baixa visão quantos os videntes. O significado da diferença como condição de vida obtém nesta vivências, um canal de manifestação individual e permite que o sujeito elabore sua vinculação com o mundo, aceitando a si mesmo como parte dele.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!