Biblioteca Indica: Sempre é tempo para bons sentimentos. Histórias de amor, paz, amizade, esperança, fé, lealdade, gratidão e solidariedade.

Imagem
"Todo o nosso conhecimento se inicia com sentimentos."


SCHOLES, Katherine; INGPEN, Robert. Tempos de paz. Localização: J S391t A Unesco, desde sua criação no final da Segunda Guerra Mundial, já declarava: As guerras nascem no espírito dos homens; logo, é no seu espírito que precisam ser erguidos os baluartes da paz. Aprenda a resolver pacificamente os problemas de sua vida - primeiro que tudo. Isso porque a paz começa com você. No seu próprio quintal. Ainda há as imagens belíssimas de Robert Ingpen que interagem com o tom questionador e reflexivo do livro. Sua leitura contribuirá para sensibilizar a criança a ter uma relação harmoniosa consigo mesma, com os outros e com a natureza.

GEE, Darien; KLESCK, Alice. O pão da amizade. Localização: F G263p Um presente anônimo conduz uma mulher a uma jornada que ela jamais poderia imaginar. Certa tarde, Julia Evarts e Gracie, sua filha de cinco anos, chegam em casa e encontram um presente na varanda da frente: um pão da amizade com o simpl…

Que Halloween o que! O legal é o Dia do Saci

Dia 31 de Outubro é o Dia do Saci

Nada de Halloween! Para a Sociedade dos Observadores de Saci, abóbora, só se for com carne seca

“O redemoinho é o meio de transporte do saci. O que se diz é que sempre que há um redemoinho, há um saci ali no meio. Para capturá-lo, é só jogar uma peneira e ter em mãos uma garrafa com uma cruz na rolha. Mas nós não somos muito favoráveis a isso não: o saci é um espírito livre, tem que ficar em liberdade”. Essa é apenas uma das lendas contadas com gosto por Mário Cândido, diretor da Sociedade dos Observadores de Saci (SOSACI).

O que, não sabia que há uma Sociedade de Observadores? Pois saiba que foi por iniciativa desse grupo que desde 2005, 31 de outubro é o Dia do Saci. Cândido conta que a Sociedade foi fundada por “12 ou 13 amigos em São Luiz do Paraitinga (SP), que estavam incomodados com a crescente manifestação do Halloween”. Não por acaso, o Dia do Saci passou a ser comemorado no mesmo dia da festa importada dos Estados Unidos: “A data foi proposital, mas a idéia e o objetivo são divulgar a mitologia brasileira – o Curupira, a Iara, o Boi Iaiá”.

Ao contrário do que acontece nos Estados Unidos, no Brasil ninguém usa abóbora como decoração – no máximo para acompanhar carne seca. Mas sem abóboras ou fantasias, como se comemora o Dia do Saci? De acordo com o diretor da SOSACI, por meio da revitalização das manifestações de antigamente. Para as crianças, há brincadeiras, histórias e atividades que incentivam a criatividade. Para os adultos, música, teatro, filmes, documentários e os típicos concursos de causos.

A figura do saci mais difundida hoje é a do menino negrinho de uma perna só, mas nem sempre foi assim. No início da lenda indígena, o defensor das florestas praticava as mesmas traquinagens, mas era um curumim com as duas pernas.

No século XIX, os negros assimilaram o mito e a figura do saci ganhou os traços atuais, além do seu inseparável cachimbo. O gorro vermelho, por sua vez, seria referência ao piléu romano (espécie de chapéu) usado pelos escravos libertos na Roma Antiga, explica Mário Cândido.

Fonte : http://msn.onne.com.br/conteudo/6419/dia-do-saci
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busque você mesmo!

Programa Agentes de Leitura